A Fé Começa em Casa – Disfunção

“Pois vocês, pela viva e eterna palavra de Deus, nasceram de novo como filhos de um Pai que é imortal e não de pais mortais.” (1 Pedro 1:23)

Os cônjuges de hoje tem à sua disposição muitos recursos que podem facilitar sua preparação no sentido de comporem famílias bem estruturadas em Cristo.

Apesar disto, nenhum problema é tão grave hoje quanto o problema da família. Para exemplificar, a Telma é presidente do Lar Moisés, uma casa-lar para crianças até 10 anos vítimas de abandono e/ou de abuso pelos pais que abriga até 20 crianças. Cada criança chega com uma história diferente e algumas delas muito complicadas, onde somente o amor de Deus Pai poderá tocar seus corações retirando os traumas recebidos tão cedo.

No livro O choque do futuro, Alvin Tofler diz que estão ocorrendo muitas transformações na sociedade, cultura e tecnologia, e que a família é o gigante absorvente destes choques, pois todas estas mudanças que ocorrem recaem sobre a família, que é diretamente atingida pelas mesmas.

Olhando a história, observamos a vida de Adolf Hitler, que devido a uma criação ruim, pois era filho ilegítimo e adotou o sobrenome do padrasto, com o qual teve problemas irreconciliáveis, associados à perda de 4 do total de 6 irmãos/irmã devido a problemas de saúde, e aos 19 anos era órfão, vivendo de assistência do estado.

Estes fatos o marcaram tanto que por suas ordens mais de 6 milhões morreram na segunda grande guerra, sendo que tudo iniciou por problemas familiares.

Já Winston Churchill mesmo nascendo em família nobre, também teve problemas na sua criação, repassando-os para os seus filhos. Ainda assim, contribuiu positivamente para a história no mesmo período.

Portanto, edificar famílias saudáveis deveria ser a prioridade dos governos, muito mais do que a segurança ou a economia. Uma família desestruturada é muito perigosa para os filhos, que irão mal nos estudos, terão problemas de comportamento, dificuldades de adaptar-se, muitas vezes desistindo dos estudos. Este grupo possui uma taxa maior de gravidez fora do casamento.

Isto me lembra uma estória que fiquei sabendo. Diz que uma cachorra vira-lata apareceu na casa de uma família e estava esperando filhotes. Ao nascerem, os filhotes chamavam a atenção pela maneira como andavam. Eles mexiam as patas da frente e pulavam com as patas de trás, e todos na casa riam desta situação.

Mas isto aconteceu porque certo dia, o dono da casa estava cortando a grama com um daqueles cortadores rotativos e ruidosos e a cachorra corria latindo até o cortador e saia correndo. Numa destas corridas ela escorregou e foi com as patas traseiras diretamente nas lâminas do cortador.

O homem correu ao veterinário com a cachorra e este fez o que pôde para que a cachorra não perdesse os filhotes, recompondo suas pernas, apesar do insucesso em religar os nervos das mesmas.

Mais tarde, esta deu a luz aos filhotinhos que, quando aprenderam a andar, olhavam para sua mãe para ver como ela fazia, e esta mexia somente as patas da frente e pulava com as detrás, pois já não tinha mais o movimento das mesmas.

A isto se dá o nome de disfunção ou função alterada. Filhotes normais andando de maneira diferente do normal por terem aprendido assim.

Hoje existem muitos pais com disfunção que mancam pela vida emocional, psicológica, intelectual, espiritual. O resultado trágico disto é que seus “filhotes” aprendem com eles e andam logo atrás, tropeçando na vida.

A boa notícia é que os pais podem superar as causas dos seus problemas e passar a ser pais e mães que possam transmitir força e perfeição aos seus filhos.

“Senhor, me ajuda a aprender com os que vieram antes de mim para que eu possa herdar a boa herança dos meus pais, ao mesmo tempo em que meus olhos sejam abertos e eu possa identificar as minhas disfunções e ser curado por Ti, evitando repassar isto à próxima geração. Que eu e meu cônjuge possamos superar as causas de nossos problemas e deixar uma boa herança aos nossos filhos.”

Luis Antonio Luize

Share this article

Comments

  • Eliene Souza Reis
    27 de fevereiro de 2014

    Isso mesmo! Está comprovado que o exemplo vale mais que mil palavras, principalmente, em se tratando de criação de filhos.

  • Airton
    11 de março de 2014

    Luiz Antonio:

    Penso que, com base na Palavra, carecemos de identificar aquilo que precisamos melhorar. E investir nessa direção. O zelo com a família será reflexo dessa prática.
    Coerência e persistência devem nortear a nossa ação, pois do contrário, não se chega a lugar algum.

Deixe Seu Comentário