O Líder Amoroso

“Maridos, ame cada um a sua mulher, assim como Cristo amou a igreja e entregou-se por ela para santificá-la, tendo-a purificado pelo lavar da água mediante a palavra, e para apresentá-la a si mesmo como igreja gloriosa, sem mancha nem ruga ou coisa semelhante, mas santa e inculpável.” (Efésios 5:25-27)

Os versos acima apresentam à liderança masculina o desafio do amor Ágape, que é o amor doação. Este tipo de amor somente pode ser exercido por alguém após aceitar Jesus, que foi o doador da vida a toda humanidade. Ao aceitarmos seu sacrifício nos tornamos iguais a Ele e também podemos amar sacrificialmente.

Sendo o homem um ser competitivo e constantemente atraído por novos desafios, enquanto ele não sente que conquistou sua mulher, ele demonstra carinho, atenção e amor de diversas formas. Quando alcança este alvo, casando-se, muitos deixam de expressar seu amor pela esposa e passam a novos alvos, tais como: filhos, carreira, ministério, etc.

Depois do casamento, a maioria dos homens demonstra amor apenas nos momentos de intimidade conjugal e entende que isto basta, mas não é assim para a mulher.

É devido a isto que Deus ressalta a necessidade do amor à esposa, Ele não diz isto à mulher, mas somente ao homem, pois o Criador conhece a sua criação.

Para exercer o amor ágape o homem deve amar sua esposa como Cristo amou a igreja. Ele amou mesmo sem ser amado, de maneira sacrificial, e com um propósito. Amou totalmente, sem restrições e sem desistir, até o fim, não importando a situação.

O esposo deve amar sua esposa de forma a torná-la santificada, pura e madura. Isto exige conviver com ela e ensinar-lhe o caminho da santificação, logo, não é uma liderança autocrática e exigente, mas amorosa e humilde.

O marido deve purificar sua esposa pela Palavra, pois compete ao marido obter a direção da parte de Deus e repassar à sua esposa para que ambos possam caminhar na direção apontada pelo Senhor. Caso contrário, ela não poderá ser auxiliadora nesta missão desconhecida.

O amor do marido deve fazer com que a esposa seja gloriosa perante os olhos de Deus e espiritualmente madura. Certa ocasião reclamava para Deus acerca de uma atitude da minha esposa, quando fui interrompido pelo Espírito Santo que me disse que era meu dever orientar minha esposa sobre este assunto, que eu deveria ensiná-la e santificá-la. Disse mais, que ela agia assim porque eu não estava fazendo a minha parte como marido.

E para facilitar a aplicação deste ensino, vou citar algumas maneiras práticas deste amor:

  • Faça elogios a ela, como diz em Provérbios 31:28. Além disto, seja sensível às suas fraquezas pois é a parte mais frágil do relacionamento. Em 1 Pedro 3:7 diz que nossas orações podem não ser atendidas na falta desta compreensão.
  • Demonstre afeição de forma criativa e desenvolva a segurança no relacionamento. Jamais ofenda ou ameace sua esposa, pois isto não desenvolverá o amor mas o rancor, a mágoa e a rejeição.
  • Providencie momentos para conversas íntimas, e com tempo, não bastam cinco minutos, a mulher precisa de mais tempo para se sentir amada.
  • Tome a iniciativa sem esperar sua esposa lhe cobrar. Quando ela cobra você sabe que já deveria ter feito, mas por um motivo ou outro acabou deixando para depois, e quando ela cobra você se chateia e acabou de perder uma ótima oportunidade de surpreendê-la fazendo algo que era necessário e esperado por ela.

Maridos, amem suas esposas como Cristo amou a Igreja e vocês terão uma vida abençoada.

PARA EXERCITAR COM SEU CÔNJUGE

  • Tenho amado minha esposa conforme a Palavra?
  • O que posso fazer para expressar meu amor à minha esposa?

“Pai celestial, perdoe-me por todas as vezes que esqueci-me de amar a ajudadora que me concedeu. Que a partir de agora teu Espírito Santo me oriente em como agir a cada dia para atingir Teu padrão de liderança amorosa. Amém!”

Luis Antonio Luize

Share this article

Comments

  • jair
    6 de novembro de 2015

    A ESPOSA QUE O SENHOR DESCREVEU É UMA FICÇÃO, POIS, DEPOIS DA EMANCIPAÇÃO DAS MULHERES, DA QUAL SOU PLENAMENTE A FAVOR, NÃO EXISTEM MAIS ESPOSAS SUBMISSAS, DEPENDENTES, OU QUE NECESSITAM SER ENSINADAS PELOS MARIDOS. A LIDERANÇA NÃO PODE SER EXERCITADA POR QUEM NÃO SE SUBMETE A ELAS. O QUE VOCE ME DIZ SOBRE A ESPOSA IRASCÍVEL, QUE NÃO COMPREENDE O QUE DEUS QUER FAZER E NEM SE IMPORTA EM APRENDER COM O MARIDO. LEMBRANDO QUE NO ÚLTIMO DIA, OS REBELDES FICARÃO DE FORA, ENTÃO, CONCLUO QUE CHEGARÁ O DIA EM QUE O AMOR SACRIFICIAL DO MARIDO PELA ESPOSA CHEGARÁ AO FIM. ALIÁS JÁ TÊM CHEGADO PARA MUITOS CASAIS CRISTÃOS. VALEU A TENTATIVA MAS TEMOS QUE SER MAIS REALISTAS. ACHO QUE AMAR, SIM, SER CARINHOSO, TAMBÉM, MAS, ENSINAR?? O QUÊ? – TALVEZ MINHA EXPERIENCIA PESSOAL TENHA INFLUENCIADO MINHA DISSERTAÇÃO, PORÉM, A REALIDADE É DIFERENTE DO QUE MUITOS PASTORES E ENSINADORES CRISTÃOS APRESENTAM.
    DEVEMOS LEVAR EM CONTA QUE O LIDER ESPIRITUAL, SÓ O É, SE SUA ESPOSA, NATURALMENTE, FOR SUBMISSA, COMPANHEIRA, DANDO-LHE O NECESSÁRIO SUPORTE E APOIO PARA EXERCER SEU MINISTÉRIO. DO CONTRÁRIO, SERÁ MAIS UM A DISCORDAR DA PRETENSA SUBMISSÃO FEMININA.
    SEI O QUE DEVE SER FEITO, PORÉM, NÃO TENHO A ILUSÃO DE QUE SEJA FÁCIL NEM DA MANEIRA QUE SE ENSINAM NAS IGREJAS, POIS, CADA CASO É UM CASO. AS PESSOAS SÃO DIFERENTES, EGOÍSTAS.
    PENSO QUE PARA CHEGAR AO CÉU, A BATALHA DEVE SER FERRENHA, E NEM SEMPRE GANHAREMOS AS LUTAS INTERMEDIÁRIAS, PRINCIPALMENTE, NO SEIO FAMILIAR E NO RELACIONAMENTO MARITAL.
    ENFIM, PARABÉNS PELO ARTIGO, VAMOS CONTINUAR TENTANDO.

  • Eliene Souza Reis
    9 de novembro de 2015

    Excelente mensagem!

  • Airton
    30 de dezembro de 2015

    Pastor Luis:

    É elevado o padrão de amor que o esposo deve dispensar à sua esposa: similar ao que Cristo ofertou à igreja. Entregar-se à mulher é algo que requer exercício diário, desprendimento, renúncia, companheirismo. Com esses ingredientes é mais fácil liderar a casa; é mais provável conduzir o lar nos caminhos santos.

Deixe Seu Comentário