A SÍNDROME DA FIGUEIRA FRONDOSA

E, deixando-os, saiu da cidade para Betânia, onde pernoitou. Cedo de manhã, ao voltar para a cidade, teve fome; e, vendo uma figueira à beira do caminho, aproximou-se dela; e, não tendo achado senão folhas, disse-lhe: nunca mais nasça fruto de ti. E a figueira secou imediatamente. Vendo isto os discípulos, admiraram-se e exclamaram: Como secou depressa a figueira!” Mateus 21:17-20

Este ano elegemos como nosso tema na IBNC o fruto do espírito, conforme temos em Gálatas 5:22.

Antes de tratarmos dos frutos, vamos falar da sua importância para o Nosso Senhor.

Este texto retrata uma figueira. A figueira é um tipo de árvore bastante comum na Palestina. Essa árvore tem uma característica bastante peculiar – os seus frutos aparecem antes das folhas. Sendo assim, seria razoável que ao se deparar com essa figueira repleta de folhas Jesus encontrasse nela frutos.

Naquela época pegar fruto numa árvore e comer era uma forma muito simples de matar a fome.

A figueira infrutífera, mas com muitas folhas era um engodo, um engano, uma mentira. Ela atraia aqueles que tinham fome, mas não os alimentava. Aqueles que se achegavam a ela podiam no máximo desfrutar de sua sombra.

Sombras representam sistemas religiosos, filosofias e todo tipo de coisa que se usa como uma capa e se baseiam em aparência, reputação, posição social, status e até fama, mas não podem alimentar, saciar e nutrir.

É necessário que se produza frutos. Uma árvore é conhecida pelos seus frutos e não apenas pela sua aparência.

Jesus não julgou a figueira baseado em sua aparência, mas sim em sua essência. Jesus condenou e amaldiçoou a figueira porque na prática ela já era uma maldição, pois certamente as folhas davam à árvore uma aparência enganosa.

Os figos, em geral não amadurecem antes de junho, mas começam a aparecer nos galhos das figueiras já em fevereiro. De fato, isso acontece dois meses antes de aparecerem as folhas nos galhos, em fins de abril ou início de maio. Assim, por volta da época em que a figueira da palestina tem folhas, ela deve com certeza ter figos.

Isso ajuda-nos a entender que, quando Jesus viu essa figueira específica, em fins de março, embora não fosse a época para que as figueiras tivessem figos maduros, também não era a época para que as figueiras tivessem folhagem exuberante.

O fato da árvore ter folhas, mostra que estava madura fora de época. Portanto, se tinha folhas deveria ter também frutos.

Nesta passagem Jesus claramente queria nos falar a respeito de Israel, que naquele tempo já deveria ter frutos, mas que apenas desenvolveu um sistema de doutrinas e leis infrutíferos. Fazia sombra para quem estivesse perto, mas não podia alimentar ninguém, pois não tinha frutos.

  1. Jesus tinha fome e aquela árvore não podia resolver sua situação, assim como Israel não podia saciar espiritualmente a ninguém. O fato dela secar rapidamente mostra-nos a importância dada por Jesus a este fato.
    1. Também hoje, muitas pessoas chegam nas igrejas com fome das coisas espirituais e muitas vezes não são saciadas.
  2. Da mesma forma, muitos cristãos não possuem frutos que possam saciar a qualquer pessoa que se achegue a eles.
  3. Isto se aplica ainda à área profissional de cada um de nós.
  4. Aplica-se ao nosso casamento

I. Há no mundo casos de profissão promissora, porém infrutífera

a) As Pessoas envolvidas nestas profissões superam, em muito, tantas outras – Elas nos impressionam pela conversa, pelos modos. São loquazes na conversa, profundos na especulação técnica, teológica ou qual seja a área em que se envolveram.

b) Tais pessoas parecem desafiar as estações do ano – A figueira produz os frutos antes das folhas. Certas pessoas parecem muito adiantadas em comparação com as pessoas ao seu redor, mas é só fachada, só aparência.
Dizem saber antes de ter feito algum dia

c) Tais pessoas ultrapassam a regra comum do crescimento – A regra: primeiro figo, depois folha. Essas pessoas professam, proclamam o fruto, mas não o possuem.

d) Tais pessoas usualmente atraem a atenção dos outros – Segundo Mc 11.14 Nosso Senhor viu de longe essa árvore. As demais árvores ainda não tinham folha. Essa árvore era a única que estava em destaque. Essas pessoas não têm nenhuma modéstia, tocam trombetas e anunciam frutos que não possuem.

e) Tais pessoas não somente atraem o olhar, como também freqüentemente atraem o convívio de homens bons – Jesus e os discípulos foram até a figueira. Ela os atraiu. Existem pessoas que fascinam outras pela sua super-espiritualidade que trombeteiam. Parecem ser piedosos, fervorosos, mas é só folhas.

  • Temos o exemplo de Saúl sendo escolhido rei

f) isso acontece nos casamentos – parecem tão belos por fora, mas não possuem fruto – amor, mansidão, unidade, cumplicidade, companheirismo

G) Isto acontece também com as igrejas modernas. Algumas delas tão cheias de regras e conceitos mas que não alimentam a ninguém que se achega a elas pela beleza das folhas.

II. Essas pessoas e igrejas serão inspecionadas pelo Rei Jesus

a) Ele procurará fruto – Ele analisa profundamente a nossa vida para ver se tem fruto, alguma fé genuína, algum amor verdadeiro, algum fervor na oração. Se ele não ver frutos não ficará satisfeito.

b) Jesus tem o direito de esperar fruto quando Ele vem procurá-lo – Ele tinha direito de encontrar fruto porque o fruto aparece primeiro, depois as folhas. Aquela árvore estava fazendo propaganda de algo que ela não possuía.

Jesus tem encontrado fruto em você? Casamento, ministério, trabalho, na vida espiritual

Conforme João 15.8 “o Pai é glorificado quando produzimos muito fruto e essa é a prova de que somos discípulos de Jesus“.

  1. Saúl foi inspecionado pelo senhor ao ser enviado para a frente de batalha onde deveria aguardar o profeta para fazer o sacrifício
  2. De novo ao ser enviado aos amalequitas e trazer o rei deles

c) Fruto é o que o Senhor deseja ardentemente – Jesus teve fome. Ele procurava fruto e não folhas.
Ele não se satisfaz com folhas.
Não basta sermos muito ativos na igreja,
Ele sente necessidade de sermos santos.

Não basta estarmos casados, precisamos ser fiéis e amáveis

d) Quando Jesus se aproxima de uma alma Ele se aproxima com discernimento agudo – Dele não se zomba. A Ele não podemos enganar.

  • Já pensei ser figo aquilo que não passava de folha.
  • Casamento bonito
  • Profissional que fala e não faz
  • Igreja linda que não alimenta ninguém

Mas Jesus não comete engano.

Ele não julga segundo a aparência.

e) Neste tempo temos visto muitas pessoas que se dizem cristãs e em posição de liderança, sendo inspecionadas por Jesus. Algumas destas poderão vir a secar, como a figueira, como Saul.

f) também temos visto muitas igrejas com doutrinas aparentemente tão bonitas, que produzem resultado, mas que se inspecionadas por Jesus podem se secar.

III. O Resultado da vinda de Cristo será terrível para quem fez uma profissão de fé fervente, mas sem fruto

a) Onde deveria achar fruto, achou somente folhas
Se eu professo a fé sem a possuir não se trata de uma mentira?
Se eu professo arrependimento sem tê-lo não é uma mentira?
Se eu participo da ceia, mas estou em pecado e não amo aos meus irmãos não é isso uma mentira?

b) Jesus condenou a árvore infrutífera – Jesus não apenas a amaldiçoou, ela já era uma maldição. Ela não servia para o revigoramento de ninguém. Assim como os cristãos sem frutos.

c) Ele pronunciou a sentença contra ela – A sentença foi “fica como está, estéril, sem fruto”. Continue sem a graça.

  • Saul – O manto do profeta se rasgou e assim Também o reino. Continuou vivo, mas seco da graça e do amor de Deus

d) É por isso que temos aquela passagem em que Jesus cita o caso de muitos que chegarão diante dele e dirão: “em teu nome expulsamos demônios e curamos vidas” e ele dirá, nãos vos conheço, apartem-se de mim.

e) Jesus dirá no dia final APARTAI-VOS para aqueles que viveram a vida toda apartados. Continue o imundo sendo imundo.

CONCLUSÃO

Assim, podemos concluir que:

As nações podem estar adornadas com as folhagens da civilização, das artes, do progresso e da religião, mas se não houver nenhuma vida interior de piedade, nenhum fruto para a retidão, ficarão em pé por algum tempo e depois se secarão. Foi assim com todas as civilizações anteriores à nossa, e mesmo poderá ocorrer com a civilização ocidental se continuarmos no atual caminho de andarmos longe das veredas divinas.

Que, algumas igrejas, exibindo uma vã profissão de fé, apenas visam o lucro ou os interesses próprios de seus pastores e responsáveis. Na hora de combater a hipocrisia e o satanismo no mundo apenas se prostituem com ele. Acabarão sofrendo o juízo divino no tempo oportuno.

E finalmente, que este exemplo sirva de lição para cada um de nós! Tanto na vida espiritual, quanto ministerial, relacional, conjugal, estudantil e profissional.

Muitos atraem os outros pelos modos, pela conversa, pelas aparências, ou seja, pela muita folhagem. Mas quando vamos ver os frutos, o que temos?

NADA!

Essas pessoas serão legitimamente inspecionadas pelo Rei Jesus.

Ele procurará fruto – Ele analisa profundamente a nossa vida e se ele não vir frutos não ficará satisfeito.

Jesus não amaldiçoou a figueira por ela não ter fruto e nem por ela não dar frutos. O texto conta que não era tempo de figos.

Nem todas as pessoas darão frutos todo o tempo e algumas pessoas serão naturalmente mais frutíferas em suas vidas que outras pessoas.

A questão não é dar ou não frutos a todo momento. A questão é fingir que tem frutos.

Você não ser uma pessoa boa, não é problema para Deus, Ele pode mudar tua natureza. – como Saulo de tarso

Mas você hipocritamente fingir ser uma pessoa que de fato não é, isto é uma mentira que Deus não tolera. Com Saúl.

Quando vemos os perfis nas redes sociais descobrimos o quanto gostamos de nos pintarmos mais belos, cultos, inteligentes e antenados do que realmente somos.

Amado irmão e irmã: Nosso objetivo deve ser, racionalmente, travar uma luta contra a “síndrome da figueira frondosa”.

Não fingir ser o que, de fato, não sou, mas assumir-me em minhas fraquezas, medos, inseguranças, feiúras, burrices, egoísmos, arrogâncias, preconceitos e tantas outras questões.

Lutando diariamente contra as nossas mazelas comportamentais e existenciais.

Voce precisa ser como a árvore citada no salmo 1:3 “Pois será como a árvore plantada junto a ribeiros de águas, a qual dá o seu fruto na estação própria, e cujas folhas não caem, e tudo quanto fizer prosperará.” –  trata do justo

Porque ele será como a árvore plantada junto às águas, que estende as suas raízes para o ribeiro e não receia quando vem o calor, mas a sua folha fica verde; e, no ano de sequidão, não se afadiga nem deixa de dar fruto.” ‭‭Jeremias‬ ‭17:8‬ ‭ARC95‬‬ – trata daquele que confia no senhor.

Que Deus nos abençoe para que tenhamos frutos ao sermos inspecionados por Jesus!

  1. Nenhuma igreja é perfeita, o que vc tem feito para tornar sua igreja melhor?
  2. Se vc fosse uma árvore, o que o ajudaria a dar mais fruto: poda, irrigação, estaqueamento ou ser replantada em outro lugar

Todo aquele que deseja frutificar e ser replantado junto aos ribeiros coloque a mão sobre teu coração e ore:

Senhor Jesus, desejo quebrar de sobre minha vida toda maldição da aparência sem vida, da falta de frutos, da intelectualidade que seca, do legalismo, das muitas regras e tudo o mais que impede que eu dê fruto.

Peço que me abençoe para que receba iluminação divina para compreender como agir e assim frutificar em todo tempo em todas as áreas da minha vida. Além disto, peço para ser replantado junto ao Ribeiro de águas, para que possa dar fruto no tempo certo e mesmo com todas as dificuldades atuais e futuras eu nunca perca o vigor e sequer sinta falta de nada. Te agradeço em Nome de Jesus Cristo, meu Salvador e meu Senhor.

 

Veja os demais vídeos e esboços da série FRUTO DO ESPÍRITO:

  1. Produzindo Frutovídeoesboço
  2. Escolhidos para Frutificarvídeoesboço
  3. A Síndrome da Figueira Frondosavídeoesboço
  4. A Bíblia fala de sete frutos que haviam na Terra Prometida –  esboço

Share this article

Deixe Seu Comentário