Ética Moral – A Mudança Começa em Mim

Colossenses 1:13 – “Pois ele nos resgatou do domínio das trevas e nos transportou para o Reino do seu Filho amado,”

Toda a Palavra de Deus está repleta de informações de que existem dois reinos, o das trevas e o da Luz ou reino de Deus.

Cada um destes reinos possui sua própria lei e organização, seus costumes e tudo que está associado a um povo e reino.

A Palavra nos informa sobre como devem se comportar aqueles que são do reino da Luz, mesmo que estejamos vivendo na vida física bem no meio do reino das trevas.

O apóstolo diz que somos como que embaixadores de Cristos aqui na terra. E se fizermos uma análise de como se comportam os embaixadores quando são enviados a outros países, saberemos que eles procuram manter a sua cultura e costumes.

Também sabemos que um povo possui uma cultura e costumes que costumam estar muito arraigados no seu meio, e que seu governo costuma ser a soma de tudo isso.

Por isso não é de estranhar o episódio que ocorreu esta semana e a conclusão da mesma.

Para quem não soube, uma grande loja errou no preço da etiqueta da Smart TV Samsung de 55 polegadas e ofertou por apenas R$279,00, mas claro que à vista, podia-se parcelar em até 24 vezes. Este produto custa normalmente entre R$ 2.700,00 e R$ 3.500,00.

Estava claro que havia um erro humano na gravação do preço na etiqueta. E ai vem o dilema moral, devo comprar ou não?

Ora, se somos participantes do reino da Luz, o conveniente seria informar ao lojista do problema, sem esperar nada em troca, pois o galardão é recebido nos céus.

Mas não foi o que ocorreu, pois compraram o item e em outro caso semelhante chegaram a comprar mais de um item para revender. Em ambos os casos fizeram valer seus direitos como consumidor.

O PROCON foi chamado e fez valer o direito dos consumidores.

A alguns anos atrás foi cunhado o termo Lei de Gerson, justamente para nomear este tipo de atitude, ou seja, levar vantagem em tudo.

Nem preciso explicar que esta atitude está disseminada na nossa cultura e país. Temos observado uma tremenda inversão de valores em curso na nossa sociedade.

Ser errado é bom e ser certo é ruim. Se você é correto, honesto e integro é chamado de bobo pelos demais. A atitude do cidadão em que em muitos países é esperada, aqui é indesejada.

É por isto que temos recebido uma enxurrada de noticias falsas toda semana, com alguém sempre querendo tirar alguma vantagem nisso.

Claro que nenhuma loja está a salvo de gerar um preço errado, ou melhor, ninguém está a salva de cometer um erro, mas o temor de Deus, ou ao menos o bom senso e a integridade deveriam nos conduzir a uma atitude melhor.

Não é a toa que temos o governo que temos, é a soma de tudo que somos como povo, é a soma de nossa cultura e atitudes.

Soube que este caso através das redes sociais acabou chegando no exterior, conforme assim noticiado pelo jornal online Diário do Brasil que traduziu o comentário de uma rede de notícias:

“Brasileiros reclamam que são roubados pelos políticos, reclamam que seus impostos são os maiores do mundo, reclamam que o país não oferece empregos e oportunidades, enfim, reclamam de tudo […] e quando eles têm a oportunidade de colocar a cidadania em prática, querem passar os outros para trás. Esse caso da TV que foi anunciada com o preço errado reflete bem o caráter de um povo. Eles merecem o governo que têm”

 

Amados, no tempo de reis infiéis, todo o povo de Israel sofreu. Já passou do tempo de clamarmos a Deus por uma mudança de costumes em nosso país.

Assim, devemos iniciar vivendo como filhos do Reino da Luz, para onde fomos transportados por Jesus através da salvação pela morte na cruz.

E isto pressupõe agirmos de maneira diferente, sendo sal e luz neste mundo.

Que o bom Deus nos auxilie nesta jornada de saudável transformação do seu povo e de nossa nação.

Share this article

Comments

  • Moises Michel
    16 de agosto de 2017

    Ótimo tema, fantástica a sua comparação. Somo um povo sem o temor do Senhor, os mandamentos as ordenanças e os estatutos estão longe de nosso coração como povo. Precisamos pedir perdão pelos pecados coletivos da nação. E para isso tem um ordenança.

  • Pr. BENEDITO DOS SANTOS
    23 de agosto de 2017

    Gostei do tema exposto”. Muito bom. Um tema envolvente no qual está incurso o Direito e a Moral, que em alguns momentos se entrelaçam parecendo fazer parte integrante um do outro, mas, nem tudo que ė Moral e Direito e nem tudo que é Direito é Moral. Isso ficou bem demonstrado na reportagem sobre o lojista que errou o preço na etiqueta de seu produto e teve que sustentar o valor irrisório, por conta de uma lei que protege o consumidor. Somente a Palavra de Deus é ” ….boa agradável e perfeita..”

Deixe Seu Comentário