IBNC na TV – Seguindo Jesus à Distância

Seguindo Jesus À Distância  – Mensagem do programa IBNC na TV que foi ao ar no dia 26 de Janeiro de 2018 na E-Paraná.
O Programa IBNC na TV vai ao ar toda sexta-feira às 07:00 na E-Paraná.

Assista mais vídeos, clique aqui!

Texto da Mensagem – Seguindo Jesus à Distância

 Mateus 26:58 – ‘E Pedro o seguiu de longe até ao pátio do sumo sacerdote e, entrando, assentou-se entre os criados, para ver o fim.’

Pedro sempre foi o discípulo que seguia a Jesus de perto, mas no momento mais difícil da vida de Jesus Pedro temeu.

Depois que Cristo foi levado para a casa do sumo sacerdote, Pedro mergulhou nas sombras da noite e seguia a Jesus de longe.

* Sua coragem desvaneceu.

* Sua valentia tornou-se covardia.

* Seu compromisso de ir com Jesus para a prisão e a morte foi quebrado.

* Sua fidelidade incondicional ao Filho de Deus começou a enfraquecer.

Não queria perder Jesus de vista, mas também não estava disposto a assumir os riscos de sua ligação com Ele.

Manter distância do Nosso Senhor é o centro de toda nossa derrota.

 

Me contaram uma estória cujo título é: Para que Gritar? E eu quero compartilhar com você

Um dia, um pensador fez a seguinte pergunta a seus discípulos:

“Por que as pessoas gritam quando estão aborrecidas?”

“Gritamos porque perdemos a calma”, disse um deles.

“Mas, por que gritar quando a outra pessoa está ao seu lado?”, questionou novamente o pensador.

“Bem, gritamos porque desejamos que a outra pessoa nos ouça”, retrucou outro discípulo.

E o mestre volta a perguntar:

“Então não é possível falar-lhe em voz baixa?”

Várias outras respostas surgiram, mas nenhuma convenceu o pensador.

Então ele esclareceu :

“Vocês sabem porque se grita com uma pessoa quando se está aborrecido?”

O fato é que, quando duas pessoas estão aborrecidas, seus corações se afastam muito.

Para cobrir esta distância precisam gritar para poderem escutar-se mutuamente.

Quanto mais aborrecidas estiverem, mais forte terão que gritar para ouvir um ao outro, através da grande distância.

Por outro lado, o que sucede quando duas pessoas estão enamoradas?

Elas não gritam. Falam suavemente. E por quê?

Porque seus corações estão muito perto. A distância entre elas é pequena.

Às vezes estão tão próximos seus corações, que nem falam, somente sussurram.

E quando o amor é mais intenso, não necessitam sequer sussurrar, apenas se olham, e basta.

Seus corações se entendem.

É isso que acontece quando duas pessoas que se amam estão próximas.

Por fim, o pensador conclui, dizendo :

“Quando vocês discutirem, não deixem que seus corações se afastem, não digam palavras que os distanciem mais, pois chegará um dia em que a distância será tanta que não mais encontrarão o caminho de volta”.

É assim que acontece nos relacionamentos. Você pode me mostrar um casamento que está caindo aos pedaços e citar todas as várias razões para que isso tenha ocorrido, mas eu direi exatamente onde ele falhou:

* Ele falhou na comunicação do casal.

Algo aconteceu, e a amizade em que seu casamento foi construído e a companhia que vocês desfrutaram no passado já não é o que costumava ser.

Então, todos os outros problemas encontraram caminho num casamento já fraturado.

O mesmo pode ser dito sobre o nosso relacionamento com Deus.

Saímos da proximidade com o Senhor.

Já não começamos o dia com estudo bíblico e oração.

Estamos muito ocupados fazendo outras coisas, e então outros problemas se desenvolvem.

E nos encontramos seguindo Jesus à distância.

Existem perigos de não seguir a Jesus de perto.

* Não seguir a Jesus de perto traz grandes prejuízos tanto para a obra quanto para a pessoa que não se aproxima de Jesus.

* Quantas bênçãos esses deixam de receber.

* Quem segue a Jesus a distancia demonstra desinteresse.

* Mostra satisfação em viver uma vida desintegrada das coisas do reino de Deus.

* Correm o perigo de ficar longe da proteção divina e até mesmo da salvação.

Pedro teve uma Conversão incompleta

* a) Pedro afundou no Mar da Galiléia – Isso revela falta de fé; falta de foco no Mestre;

* b) Logo após receber a revelação do Espírito Santo tomou uma grande bronca de Jesus (Mt 16.22,23) – Isso revela ânimo dobre, inconstância;

* c) O próprio Jesus o avisa que ainda não está convertido: “E tu, quando te converteres, confirma teus irmãos” (Lc 22.31). – “quando”, neste caso, refere-se a algo futuro; ou seja, Pedro ainda não era convertido. Pior seria se Jesus dissesse, “e tu, se te converteres”;

* d) O próprio Pedro deixa ressurgir o “Velho Homem”, ao puxar a espada e cortar a orelha do servo do Sumo-Sacerdote (Lc 22.50). – Isso revela fraqueza espiritual, falta de domínio próprio.

Esses são os passos que Pedro deu na direção da sua negação ao Senhor.

A Bíblia nos diz que depois que Jesus foi preso: “Pedro seguiu-o a uma distância até o pátio do sumo sacerdote. E entrou e sentou-se com os servos para ver o fim” (Mateus 26:58).

Há pessoas assim na igreja, nos relacionamentos e nos negócios:

* Só quero ver o que vai dar isso aí! Mas não fazem nada para ajudar.

* Eles geralmente chegam atrasados para o culto/trabalho e são os primeiros a sair.

* Eles geralmente estão sentados na fila de trás.

* Eles querem viver em dois mundos, então eles estão seguindo Jesus à distância.

Foi o que aconteceu com Pedro.

Ouvi a história de um menino que caiu da cama no meio da noite.

Quando sua mãe perguntou o que aconteceu, ele disse: “Bem, acho que fiquei muito perto do lugar onde entrei”.

E essa é a mesma razão pela qual nos separamos do Senhor. Ficamos muito perto do lugar onde entramos.

Enquanto estava tudo bem, Pedro estava ao lado de Cristo.

Enquanto estava: expulsando demônios, curando enfermos, multiplicando alimentos, Pedro estava ao lado de Jesus.

Agora que Jesus fora traído, estava prestes a ser julgado e condenado, Pedro passou a segui-lo de longe.

Isso acontece muito nos dias de hoje: enquanto tem emprego, salário bom, carro do ano, saúde, família organizada, a pessoa está ao lado de Cristo; basta as coisas começarem a dar errado, e as pessoas se afastam de Jesus, como se Ele fosse o culpado de seu fracasso.

O pior: Pedro pensava que estava pronto (Lc 22.33). Isso é um perigo, pensar que se está preparado, que é o bom, que não corre risco de pecar…

Quando Pedro seguiu Jesus de longe:

  1. a) Teve medo;
  2. b) Mentiu;
  3. c) Negou o Senhor três vezes (Lc 22.57,58,60);
  4. d) Fugiu (Lc 22.62a)
  5. e) Chorou amargamente (Lc 22.62b)

Não siga Jesus de longe: é muito perigoso e doloroso!

Sentença resumida: você tem tido proximidade ou distância de Jesus?

* Quem sabe se você é um amigo do Evangelho, gosta de vir aos cultos, receber a Palavra de Deus, mas nunca quis assumir um compromisso com Jesus. Saiba que isso é um perigo.

* Quem sabe se você já aceitou a Jesus, mas não quer se envolver na obra do Senhor, não quer mergulhar mais fundo nas águas do Espírito. Saiba que isso também é um perigo!

* Quem sabe você tem um chamado de Deus e está relutando. Decida-se hoje a fazer Sua vontade.

* Se no relacionamento com Deus e com as pessoas você tem tido necessidade de gritar ou falar alto, aproxime-se de Deus e das pessoas, perdoando e pedindo perdão

Share this article

Comments

  • Ricardo da Costa de Souza
    31 de janeiro de 2018

    Pai, ajuda-nos a ter paixão por ti, para não nos afastarmos do Senhor, em nome de Jesus!

Deixe Seu Comentário