Salmo 1

O salmo primeiro coloca um divisor no mundo. Cita claramente os justos e os ímpios. Os justos agem segundo a Palavra de Deus, enquanto os ímpios agem conforme sua vontade, ou àquilo que o mundo diz que é certo.

O justo é definido com alguém que irá prosperar, nada lhe faltará, fazendo uma analogia a uma árvore plantada perto de um rio, ou numa região irrigada. Aqui há uma grande promessa de Deus aos seus filhos.

Já o ímpio não terá mais existência. Isto não diz que os ímpios não poderão ter suas necessidades saciadas neste mundo, mas nos remete diretamente à eternidade, e afirma que estes serão a)condenados no julgamento final, e b)separados dos justos.

Salmo 1:1 Bem-aventurado o homem que não anda segundo o conselho dos ímpios, nem se detém no caminho dos pecadores, nem se assenta na roda dos escarnecedores. 2 Antes tem o seu prazer na lei do SENHOR, e na sua lei medita de dia e de noite. 3 Pois será como a árvore plantada junto a ribeiros de águas, a qual dá o seu fruto no seu tempo; as suas folhas não cairão, e tudo quanto fizer prosperará. 4 Não são assim os ímpios; mas são como a moinha que o vento espalha. 5 Por isso os ímpios não subsistirão no juízo, nem os pecadores na congregação dos justos. 6 Porque o SENHOR conhece o caminho dos justos; porém o caminho dos ímpios perecerá.

Através da onisciência de Deus, este conhece o caminho de cada um, e aprova aquele que busca fazer o bem e medita na Sua Palavra. Para tal deve seguir o que a Palavra diz, e esta é clara:

1Tessalonicessenses 5:9 Porque Deus não nos destinou para a ira, mas para a aquisição da salvação, por nosso Senhor Jesus Cristo, 10 Que morreu por nós, para que, quer vigiemos, quer durmamos, vivamos juntamente com ele.

Share this article

Deixe Seu Comentário